A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu T.G.D.S., de 19 anos e W.H.F.O., de 18 anos , no início da noite desta segunda-feira (4), suspeitos de matar o sargento do Corpo de Bombeiros André Toledo Leal, de 35 anos.  Os acusados foram presos próximo ao Caub I.

 

Os rapazes foram autuados em flagrante e com eles, a polícia encontrou duas armas calibre .38, do mesmo tipo que atingiu o militar. O laudo da perícia da Polícia Civil vai informar se algum dos revólveres foram usados no crime.

 

O fato ocorreu na última sexta-feira (1) em Santa Maria, na QR 403. O sargento André Toledo estava chegando ao supermercado quando foi surpreendido pelos indivíduos. André foi colocado no banco de trás ao lado de T.G.D.S e W.H.F. O.  assumiu a direção do veículo. Em dado momento o sargento iniciou uma luta corporal e T.G.D.S. efetuou cinco disparos. Três tiros atingiram André, um no peito e dois na costela. Os suspeitos abandonaram o veículo próximo ao local e fugiram.

 

O delegado-chefe da 33ª Delegacia de Polícia, Guilherme Henrique Nogueira, responsável pelo caso, diz que W.H.F.O.  pretendia utilizar o veículo para realizar um acerto de contas no bairro Caub I. “O rapaz desejava matar um homem que assassinou seu amigo”, informou.

 

Testemunhas disseram que viram uma briga no interior do veículo antes dos disparos. Segundo o delegado, nesses casos é importante que a vítima não reaja. “Sei que não é possível prever nossa reação, mas é importante preservar a vida”, alertou.

 

Se condenados, os suspeitos poderão responder pelo crime de latrocínio, roubo seguido de morte, e podem pegar de 20 a 30 anos de prisão. A Polícia Civil ainda irá investigar se a namorada de W.H.F.O. o ajudou na fuga. Os dois acusados já tinham passagens por diversos crimes.

 

 

A família da vítima não se conforma com a brutalidade dos assassinos, para a irmã do sargento, Rita de Cássia Toledo, justiça é a única coisa que se espera neste momento de dor. “Meu irmão era incapaz de fazer mal a alguém, espero que essas pessoas paguem pelo crime que cometeram e que fiquem o maior tempo possível na prisão”, afirma.

Fonte: Da redação do clicabrasilia.com.br

Anúncios